quarta, 14 dezembro 2016 19:28

[93.2016] CALENDÁRIO 2017 - NOVEMBRO

Devo a fotografia de novembro a uma garrafa de vinho tinto.
Ao escolher vinho para o jantar, vi uma garrafa, cuja compra, oferecia duas visitas a uma Herdade Alentejana. Não é perto mas foi a desculpa ideal para visitar esta região alentejana. Visita agendada, lá fomos.
Depois do passeio pela Herdade, seguido de prova de vinhos e azeite, petiscamos queijo, em azeite e sal, junto ao castelo de Monsaraz. Para aproveitar o dia até ao fim, dirigimo-nos à Aldeia da Luz. O primeiro ponto de paragem foi o Museu da Luz. No museu perdemos o controlo do tempo a ver o filme que relata a história da aldeia e seus habitantes. O filme tem quase uma hora de duração e tarde descobrimos que o por do sol não esperou por nós.
Fugimos do museu e corremos para tentar captar a ultima luz.

quarta, 14 dezembro 2016 19:11

[92.2016] CALENDÁRIO 2017 - OUTUBRO

Nos ultimos anos o mês de outubro tem sido quente e seco. Ou talvez eu agora preste mais atenção aos detalhes, sejam eles quais forem.

terça, 13 dezembro 2016 20:20

[91.2016] CALENDÁRIO 2017 - SETEMBRO

Setembro traz os tons dourados do outono. Dizemos adeus à luz dura do verão e assistimos, passivamente, ao início dum novo ciclo.

segunda, 12 dezembro 2016 17:40

[90.2016] CALENDÁRIO 2017 - AGOSTO

Agosto é o mês da Rainha das Romarias, a romaria de Nossa Senhora da Agonia. Em 2016 assisti, pela primeira vez, ao desfile da Mordomia. Vale a pena por tudo, é único.

sábado, 10 dezembro 2016 21:03

[89.2016] CALENDÁRIO 2017 - JULHO

Em julho visitei o Reino Unido em trabalho. Aproveitei a deslocação juntando-lhe umas mini-férias. Cheguei uns dias mais cedo e conduzindo em contramão fui à redescoberta da ilha.
A primeira paragem foi na cidade de Cambridge. Depois de percorrer as ruas, terminei o dia a passear junto ao rio.

sexta, 09 dezembro 2016 19:27

[88.2016] CALENDÁRIO 2017 - JUNHO

Hoje é a vez de junho.
De férias, o tempo estava incerto e a praia ainda não chamava. Aproveitamos para conhecer Portugal. Começamos pelo Porto e fomos descendo, rumo ao interior. A primeira paragem foi na Cidade do Conhecimento ou dos Estudantes, Coimbra. Chegamos ao fim do dia e fomos diretas à Universidade, de onde fomos expulsas. Perguntamos a vários residentes que direção tomar para o Choupal, a resposta não variou "local interdito para visitar, após o entardecer". Optamos por descansar. No dia seguinte, logo cedo, atravessamos o rio, visitamos a Quinta das Lágrimas. Junto à Fonte dos Amores, famosa está o cartão de visita da Quinta, uma gigantesca Figueira da Austrália.

terça, 06 dezembro 2016 14:46

[87.2016] CALENDÁRIO 2017 - MAIO

Maio foi o mês em que não fiz nenhuma foto. Como quando queremos arranjamos alternativa e maio é o mês das flores, a questão foi facilmente ultrapassada. Flores não faltam no meu catálogo nem em casa.
O calendário é único, não podia usar uma flor qualquer. Fui buscar a mais cara do mundo, uma flor sem preço. Se é mais bonita, a mais cheirosa, não sei, é subjetivo. Que não tem preço, é um facto. Que é resistente, também. A planta de onde nasceu esta flor viveu em 2014 no carro, sem água e com calor durante duas semanas. Recuperou, cresceu e, em 2016, presenteou-nos com meia dúzia de flores.
Porquê a mais cara do mundo?
Porque ainda não conseguiram conservá-la o tempo suficiente para a transportar e vender.
A flor abre, após o anoitecer, e fecha, antes do amanhecer, assim terminando o seu ciclo de vida.

segunda, 05 dezembro 2016 21:46

[86.2016] CALENDÁRIO 2017 - ABRIL

Abril!
Novos amores e paixões, novos desabrochares. A vida renova-se a cada nova primavera.

domingo, 04 dezembro 2016 20:25

[85.2016] CALENDÁRIO 2017 - MARÇO

Com a chegada das primeiras chuvas, comecei a procurar poças de água com candeeiros refletidos. Era uma foto que queria fazer. Não imaginava que viria a encontrar, em março/2016, uma fotografia semelhante ao que tinha imaginado.

sábado, 03 dezembro 2016 20:56

[84.2016] CALENDÁRIO 2017 - FEVEREIRO

Em fevereiro/2016 a câmera saiu pouco do saco, fotografei dois fins de tarde. Um dia tive sol sem nuvens, banal, no outro nuvens sem sol, junto ao castelo de Almourol.
A meio do caminho cruzei-me com este sobreiro e, desde o primeiro momento, gostei do contraste do verde com o cinzento das nuvens. De vez em quando passava pela foto, pensava publica-la mas não lhe via nada de especial. Também não a consegui eliminar. Foi ficando até agora, olhei a foto, vi um dia frio de inverno, a escolha estava feita.

sexta, 02 dezembro 2016 11:21

[83.2016] CALENDÁRIO 2017 - JANEIRO

Abri o catálogo no mês de janeiro/2016 com confiança, tinha fotografias suficientes, bastava escolher uma para o calendário, fácil, fácil.
Após muito procurar apercebi-me quão errada estava, metade é para eliminar e as restantes não servem o fim proposto. Tive de me contrariar e terminei numa imagem que já foi publicada. Escolhi-a por ser a imagem que para mim melhor reflete a força do inverno, aqui representada na fúria do mar.

quinta, 01 dezembro 2016 18:00

[82.2016] CARRILHÃO LVSITANVS

Sempre que posso, acompanho o que é partilhado no facebook, principalmente nos vários grupos e páginas de fotografia. Há muita coisa bela que merece ser vista, há grandes fotógrafos a partilhar o seu trabalho e, pelo meio, há muita publicação que não gosto. Para mim lixo eletrónico, para outros maravilhas da tecnologia.
Um dos grupos que acompanho, apenas como espectadora, é o Nikon Club de Portugal, um grupo que adotou o sistema de desafios temáticos diários. Ontem o tema soou-me interessante, sinos, lembrei-me que tinha qualquer coisa sobre o mesmo e decidi participar. Não queria nenhuma imagem com torres ou campanários de igrejas mas sabia que tinha fotos do segundo maior Carrilhão itinerante do mundo sediado em Contância, a Vila Poema.

quinta, 01 dezembro 2016 00:01

[81.2016] CALENDÁRIO 2017

A proximidade do ultimo mês do ano, trouxe-me um trabalho extra. Pensar no calendário de 2017. Não foi fácil encontrar doze imagens que servissem o objetivo, 2016 foi um ano com poucas fotos. O princípio seguido, à exceção do primeiro ano, tem sido escolher para foto do mês uma fotografia, ainda não publicada, feita no mês homónimo do ano anterior. Desta vez tive de fazer três desvios, janeiro, maio e dezembro.
Este ano optei por utilizar imagens no formato quadrado, desta forma pude aumentar ligeiramente o tamanho do calendário sem esconder o que quero mostrar, a fotografia. Ao longo dos próximos 12 dias partilharei e comentarei a escolha de cada mês.

Hoje fica a capa dos calendários de secretária, 15x15cm.

quarta, 30 novembro 2016 21:07

[79,80.2016] PARAGEM OBRIGATÓRIA

Tenho a fotografia a cores para publicar há algum tempo. Estava num canto quase esquecida. Hoje decidi partilhar a versão a cores e a versão preto e branco, resultante duma captura com filtro infravermelho. Ambas feitas praticamente no mesmo momento, a diferença de tempo que as separa foi a troca dos filtros, tirar o Big Stopper e colocar o IR.
Era o dia do primeiro triatlo no Douro, para mim o primeiro dia na equipa de classificações. Fiz questão de chegar cedo ao destino, Folgosa do Douro, o local de paragem obrigatória quando visito a região do Alto Douro. Sabia de antemão que não teria outro momento para fotografar, queria aproveitar os primeiros raios de sol. Em vez de sol, o dia amanheceu com fumo.

Madrugar tem vantagens, estive à vontade a experimentar filtros e exposições, antes de começar a trabalhar.
Aqui utilizei o filtro infra-vermelho, exposição de 30 segundos, e em pós-edição passei a imagem para preto-e-branco.

A próxima imagem foi feita com o filtro Big Stopper para conseguir uma exposição mais longa, 20 segundos.

quinta, 24 novembro 2016 20:47

[78.20116] SER OU NÃO SER

Stratford-Upon-Avon, o berço do pai de Hamlet, Romeu e Julieta, Macbeth... Uma terra onde se sente a Arte nas ruas.

quarta, 23 novembro 2016 20:37

[77.2016] A BORDO EU SOU O CAPITÃO

Ontem, enquando vagueava pelo catálogo, de mente vazia, esta imagem trouxe-me à memória a música Sail Away dos Styx.
Hoje, continuo a navegar nesta imagem, continuo a buscar o amanhã em cada margem, continuo a pensar nos amigos, nos sonhos que temos. Falhamos o pote de ouro (muitas vezes) mas vivemos felizes, continuamos a navegar o melhor que sabemos, com esperança.
Já me disseram que falta algo à foto, que não parece minha. Aceito a crítica, talvez eu não estivesse parecida comigo ontem, talvez eu hoje continue a navegar à procura do amanhã.


sábado, 19 novembro 2016 22:45

[76.2016] VOANDO SOBRE O ARROZAL

Após uma noite encurtada pelo trabalho, dedicamos algumas horas às fotografias e a uma visita à Reserva Natural do Estuário do Tejo. Com uma extensão de 14 mil hectares é a maior zona humida do país e das mais importantes da Europa. Hoje conseguimos observar várias espécies, bandos compostos por dezenas de aves que, ao mínimo movimento nosso, voam em debandada.

terça, 15 novembro 2016 21:38

[75.2016] A DESCOBRIR O ALENTEJO

Sábado passado foi dia de partir à descoberta do Alentejo. Começamos o dia em Reguengos, terminamos na Luz, pelo meio subimos ao castelo de Monsaraz.
Andei com uma objetiva fixa de 50mm, além da qualidade ótica tem a vantagem de obrigar a pensar como fazer determinadas imagens, principalmente os clichés. Neste caso, só o recurso a um panorama me permitiu fazer uma fotografia banal, a visão geral do castelo para a aldeia.

sexta, 11 novembro 2016 14:42

[69-74.2016] DIA DE SÃO MARTINHO

A Feira Nacional do Cavalo, na Golegã, foi até 1972 designada como Feira de São Martinho.

Visitei a Feira pela primeira vez há um ano. Gostei e quis voltar.
O fumo, das castanhas assadas na brasa, juntamente com a iluminação e a humidade noturna criam um ambiente acolhedor. Aliado ao movimento constante de cavalos, carruagens e pessoas somos transportados para outra época.

Este ano faltava magia no ar. Apesar dos muitos assadores de castanhas, o fumo era escasso. Quando ía habituar-me à luz, foi hora de regressar. Fiz poucas imagens, todas semelhantes e nenhuma especial. Reduzo a minha passagem às seis fotografias que a seguir partilho.

Em volta do picadeiro principal encontramos várias casas das coudelarias. Fazem-me lembrar as cidades pioneiras do "Far-West".

Não sei se estou com falta de olfato, a verdade é que há alguns anos que as castanhas assadas não me despertavam atenção. Este ano volto a sentir o perfume no ar, quente e bom. Mesmo a €2,50 a dúzia não faltam compradores.


Termino com cavalos, os Reis da Feira.



Para o ano há mais!
quarta, 09 novembro 2016 17:23

[68.2016] MEMÓRIAS

Há quem não goste de fotografias porque trazem de volta os mortos, congelam a sua existência num tempo e num mundo ao qual deixaram de pertencer. Não quero entrar em discussões sobre este assunto, somos livres de pensar e gostar.
Lembrei-me disto hoje. Assim como me lembrei, logo pela manhã, e recordei palavras duma colega que teria sido fervorosa crítica sobre o resultado das eleições dos EUA. Não precisei de nenhuma fotografia para a trazer de volta. Quem deixa marcas na nossa vida, está presente, não deixa de pertencer ao nosso mundo. Vejo-a contrariar a minha opinião sobre a vitória Republicana, após a administração Clinton, ouço as suas palavras "os Americanos elegeram uma besta para presidente".
Não pretendo discutir mais sobre a vitória de Donald Trump, tudo o que eu escrever não passa de futurologia gratuita. Acredito que estamos a iniciar um novo ciclo politico, não apenas nos EUA, em toda a Europa. Basta ouvir as notícias. A história e o tempo encarregar-se-ão de escrever o resto.

Pág. 5 de 35