sábado, 17 dezembro 2016 20:59

[95.2016] DOIS CORVOS

Perto dum monumento megalítico encontrei dois corvos em amena cavaqueira. Comentavam sobre o movimento em redor das "pedras". Jacob: Vim a voar desde o parque, está cheio.
Artur: Eu vim do lado de cima, a fila tem milhas.
Jacob: E nas estradas secundárias? São muitos os humanos que arriscam pelo meio dos terrenos. Olha estes aqui ao pé de nós, há bocado andavam no meio das vacas e das cabras.
Artur: Eu vi uns a comerem num sítio rodeado de bosta. Depois ainda se dizem racionais.
Como eu também vi o mesmo, tive de dar uma gargalhada. Foi quando os corvos repararam em mim, estivemos ali um pouco à conversa e no fim permitiram que os fotografasse.

Nota do autor: Estando eu junto a um ponto de energia Telúrica, deixem-me levar e, sem explicação humana, compreendi e falei "corvês".

quarta, 26 outubro 2016 20:50

[58.2916] PRENUNCIO DE TEMPESTADE

Regressamos das viagens mais ricos, novas vivências, novas experiências e vários cartões cheios de fotografias. No meu caso, o numero de fotografias é diretamente proporcional à distância a que estou de casa. Não sei se voltarei, tenho de aproveitar o momento ao máximo.
Destas férias, misturadas com trabalho, trouxe muitas fotografias típicas de turista japonês, aquele que dispara para todos os lados e para tudo, móvel ou imóvel. Foi uma corrida dura, muitos quilómetros percorridos em poucos dias. Ver e rever os pontos principais e seguir para o próximo destino.

Algumas das minhas imagens favoritas foram feitas na berma da estrada, em paragens casuais, entre cidades.